Desde 1951

Fundada por Roberto Marcolino


(31) 3422-7255 / (31) 2526-8080

Parcelamento em até 12x sem juros


Solicite seu orçamento Nossos serviços

Conheça nossos serviços


Amortecedores


Novos e recondicionados com garantia.

Tudo para seu carro


Mecânica de suspensão, direção e freio.

Garantia de qualidade


Check-up grátis da suspensão.

Não se perca na curva


Alinhamento e balanceamento computadorizado.

Venha conferir


Orçamento sem compromisso.

Facilidade no pagamento


Parcelamos em até 12x sem juros.

Sobre
about img

Fundado por Roberto Marcolino em 1951, com sede em Belo Horizonte. Desenvolvemos serviços de suspensão, direção e freios. Contamos com equipe especializada e experiente para garantir o diagnóstico preciso e melhor qualidade na execução do serviço.

SEU VEÍCULO ESTA SEGURO CONOSCO!





Fique por dentro


SUSPENSÃO

A suspensão absorve os impactos e vibrações recebidas pelas rodas, mantendo-as em contato com o solo, proporcionando assim estabilidade do veículo, conforto aos passageiros, boa dirigibilidade e segurança ao motorista, tanto em linha reta quanto nas freadas e nas curvas.

Os primeiros automóveis tinham seus eixos ligados diretamente a carroceria. Os carros eram duros, não tinham molejo. Assim, foram colocadas molas no veículo, que poderiam ser helicoidais, feixe de molas ou barra de torção. Os veículos tornaram-se mais confortáveis, porém devido às oscilações das molas, ficaram sem estabilidade.

Para solucionar esse problema foi criada uma peça que levou o nome de amortecedor. A suspensão é formada pelos amortecedores, molas, buchas, barra estabilizadora, braços, bieletas, coxins, leques, pivôs, eixos, suportes, borrachas, rodas e pneus.

AMORTECEDOR

O amortecedor controla as oscilações da mola. Quando a carroceria do veículo se abaixa, a mola é comprimida, o amortecedor se fecha e não oferece resistência a mola, quando a mola se distende (abre) o amortecedor exerce sua força para atenuar a força da mola, por isso, com o amortecedor em mãos, é preciso fazer mais força para abri-lo do que fechá-lo.

O amortecedor controla as oscilações da mola. Quando a carroceria do veículo se abaixa, a mola é comprimida, o amortecedor se fecha e não oferece resistência a mola, quando a mola se distende (abre) o amortecedor exerce sua força para atenuar a força da mola, por isso, com o amortecedor em mãos, é preciso fazer mais força para abri-lo do que fechá-lo.

A cada 30.000Km deve se verificar o estado de funcionamento dos amortecedores, se eles apresentam algum sinal de vazamento de óleo, empenos, folgas, desgastes nas buchas ou amassados, eles devem ser substituídos. Um amortecedor sem ação provoca a falta de aderência entre o pneu e o solo, ocorrendo assim a falta de estabilidade do veículo, sendo que os outros componentes da suspensão e direção podem ter sua vida útil diminuída, pois trabalharão mais forçada e com mais atrito.

FUNCIONAMENTO DO AMORTECEDOR

Dentro do amortecedor existe um cilindro, onde trabalham um pistão e uma válvula fixados na mesma haste. O pistão trabalha na parte superior do amortecedor e a válvula na inferior. O pistão e a válvula regulam a passagem de óleo, sendo assim, os responsáveis pela pressão do amortecedor para cima e para baixo.

A pressão do amortecedor para cima depende da velocidade e facilidade com que o óleo passa através dos orifícios existentes no pistão, esta pressão é bem maior para cima do que para baixo, pois é quando o amortecedor absorve as oscilações da mola. Quando a carroceria do veiculo se abaixa, o responsável pela pressão do amortecedor para baixo é a válvula, ela não oferece tanta dificuldade a passagem do óleo quanto o pistão, pois a pressão do amortecedor para baixo é bem menor do que para cima, para que a mola possa trabalhar sem receber resistência.

Depois de comprimida, a mola se distende, forçando a carroceria do veículo para cima, fazendo com que o veículo fique oscilando e instável, a função do amotecedor é atenuar as oscilações da mola dando estabilidade e boa dirigibilidade ao veículo.

MOLA

A mola suporta o peso do veículo. Quando a mola é comprimida (fecha) ela acumula energia. Quando ela é distendida (abre) ele libera essa energia violentamente e ficará oscilando caso o amortecedor estiver sem ação.

Conforme o peso do veículo e o sistema de suspensão, as mola podem ter baixa ou alta rigidez. Nos veículos leves as molas possuem baixa rigidez, os veículos balançam mais tornando-se mais macios e suaves. Nos veículos pesados as molas possuem alta rigidez, os veículos balançam menos e a suspensão fica mais dura. A suspensão mais macia oferece mais conforto e menos estabilidade, enquanto a mais dura deixa o veículo mais duro, porem com mais estabilidade.

PNEU

O pneu funciona como uma mola de ar, sendo assim, conforme o modelo, o tipo de material usado na sua fabricação e sua calibragem, o pneu pode tornar o veículo mais macio ou mais duro, pois ele próprio faz parte do sistema de suspensão do veículo.

O pneu tem que ter boa aderência com o solo, para que o veículo tenha segurança, conforto e estabilidade. Para isso, é imprescindível à suspensão, amortecedores, freios, alinhamento e balanceamento estarem sempre dentro das normas especificadas pelo fabricante.

Conforme suas medidas e do desenho de sua banda de rodagem, o pneu vai ter uma velocidade, uma frenagem e uma capacidade melhor de dispersar à água, diferente em relação a outros pneus de outras medidas e desenhos.

ALINHAMENTO

Antes de se efetuar o alinhamento das rodas de um veiculo é necessário que se verifique se os componentes da suspensão e direção possuem alguma folga. Se isto ocorrer, deve-se efetuar a troca da peça antes de se alinhar o veiculo. Esse alinhamento é a verificação dos ângulos da direção, chamados de geometria da direção, são eles, o caster, o camber, a convergência e a divergência.

O pino mestre e as ponteiras não trabalham em linha reta na vertical, mas sim inclinados em ângulos especiais para cada veiculo. Quando o centro da roda está deslocado à frente do pino central ou ponteira, temos o caster positivo, como exemplo, temos a bicicleta, no qual o centro de apoio da roda esta a frente do mancal do veículo. Quando o centro da roda esta deslocado para traz do pino central ou ponteira, temos o caster negativo, como exemplo, temos o carrinho de supermercado, onde o centro de apoio da roda esta atrás do mancal.

BALANCEAMENTO

A vibração no volante dos veículos pode ser causado polo próprio desalinhamento dos angulos da direção (principalmente o Caster), falta de balanceamento das rodas, pneus com defeito na borracha, gastos ou deslocados, rodas amassadas e empenadas, disco de freio empenado são a causa da maioria dos casos de vibração.

Outros defeitos também podem ser causa disso, como por exemplo alguma folga nas peças da suspensão e direção. Toda vez que o pneu for desmontado deve-se fazer novamente o balanceamento.

O balanceamento de rodas deve ser feito a cada 5.000km, pois ele é alterado pelo desgaste e atritos sofridos pelos pneus.

MANUTENÇÃO

A manutenção das peças da suspensão de um veiculo deve ser feita periodicamente, mesmo quando não se nota algum tipo de ruído estranho. Folga nas peças podem causar alem do barulho, perda de estabilidade e alinhamento do veiculo causando danos irreparáveis nas outras peças principalmente nos pneus.

A cada 5.000km deve se verificar o alinhamento e balanceamento do veiculo, que só podem ser bem executados com os componentes da suspensão e direção em perfeito estado, sem folgas.

Os amortecedores devem ser verificados a cada 30.000km ou quando se notar alguma anormalidade em seu funcionamento.

Fale conosco

Endereço

Rua Mariana, 238 - Bairro Bonfim.

CEP: 31210-420

EMAIL

contato@marcolinoamortecedores.com.br

TELEFONES

(31) 3422-7255

(31) 2526-8080

Solicite seu orçamento